Redes Sociais

[resenha] A Caminho do Verão por Sarah Dessen



Esse foi o primeiro livro da Sarah Dessen que li e me apaixonei, a autora realmente tem um talento especial para manter os leitores grudados em sua história. Fazia tempo que eu não fazia tantas marcações em uma leitura.

Auden é muito madura para sua idade e sabe muito bem disso, ela nunca foi de ficar brincando com outras crianças pois isso podia até parecer divertido, mas ela preferia ficar estudando e se preparando para seu futuro acadêmico. Ao contrário dela, seu irmão Hollis era um aventureiro, vivia viajando e recebia dinheiros dos pais para continuar suas maluquices irresponsáveis. Em uma dessas viagens ele lhe envia uma lembrancinha de formatura, um porta-retratos com os dizeres: "O Melhor de Todos os Tempos". Esse simples presente auxilia numa mudança radical em sua vida.
"- Nem vem! - ele bufou. - Então, achei que a coisa legal é que você pode ficar trocando a imagem. Porque você não quer que O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS seja apenas uma coisa para sempre. Você tem de ter um montão de ótimos momentos, cada um superando o outro. Não é mesmo?" 
Essa mudança começa quando ela vai passar o verão na casa de seu pai e de sua madrasta Heidi, que acaba de ter um bebê. Sua nova irmãzinha é bem barulhenta e não dá sossego à ela, mas seu pai parece que não conseguiu mudar - mesmo depois de ter cometido os mesmos erros no passado - e não sente como se isso fosse seu problema também...

Tirando os problemas em seu novo lar, Auden acaba se envolvendo com um grupo de novos amigos e percebe que passar sua infância tão focada no futuro fez com que ela esquecesse de viver o seu presente. Mas será que é tarde demais para mudar certos hábitos e descobrir novos prazeres na vida? Mesmo que estes sejam considerados "abobrinhas"?

Para auxilia-la nessa sua jornada há Eli, um garoto que depois de passar por maus momentos acabou se excluindo de sua roda de amigos. Mas parece que ele também está retomando o controle de sua vida depois que conhece Auden. Os dois começam a passar muito tempo juntos e o que era apenas amizade e uma companhia na madrugada acaba virando um sentimento mais forte.

O livro não se concentra apenas no romance de dois jovens, mas em várias histórias de superação. Problemas no casamento, na profissão, com os pais, com namorados ou problemas por estar solteira são alguns dos temas que aparecem por ali e deixam sua marca na leitura. Eu absorvi todas as lições que a autora quis passar e me diverti muito com a leitura.
- Auden Penelope West... - ele começou - agitando um dedo para mim enquanto eu cuidadosamente fechava a porta. - Olhe só para você, fazendo a jornada da vergonha! 
De longe o mais engraçado é o irmão da Auden, Hollis é muito divertido e mesmo tendo aparecido somente em algumas páginas me marcou muito e vai fazer falta nas próximas leituras... (Não é sempre que encontro personagens tão engraçados.)
"- Tudo isso conta - Adam disse de novo. - E no fundo, o que define você não é quantas vezes você caí, mas as vezes em que você volta à bike. Desde que haja mais uma, tudo bem." 
Como da para imaginar - pela capa - o livro tem um foco bem grande nas bicicletas e o engraçado é que a Auden não sabe andar mas pensa que sabe, até que quando realmente sobe em uma percebe que mesmo coisas que parecem simples e são menosprezadas, podem ser mais complexas do que parecem.
... Não importa quantas páginas de sentenças e parágrafos de histórias maravilhosas tenham levado até ele: sempre haverá uma última palavra.
© ATRASADA PARA O CHÁ- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por