Redes Sociais

[resenha] Clockwork Angel - Cassandra Clare (The Infernal Devices#1)


The Infernal Devices é uma nova trilogia que a autora Cassandra Clare escreveu, mas que possui o mesmo mundo Shadowhunter que conhecemos - pelo menos quem já leu algum livro de Instrumentos Mortais. O primeiro volume intitulado Clockwork Angel (Anjo Mecânico) possui 479 páginas e os outros dois também já foram publicados no Brasil pela editora Galera Record.

Para deixar claro, caso alguém ainda não tenha lido nenhum livro da série Instrumentos Mortais fiquem tranquilos para iniciarem por The Infernal Devices (As Peças Infernais) já que mesmo que a história é ambientada no mesmo mundo sobrenatural, os personagens e o livro não liberam nenhum spoiler sobre a outra, principalmente porque se passa na era Vitoriana. Fiquem tranquilos.

Nesse primeiro volume acompanhamos a órfã Tessa Gray que acaba de perder sua tia viajando para Londres para se encontrar com seu último familiar, seu irmão Nathaniel. Mas quando chega ao seu destino encontra em seu lugar duas mulheres, que são conhecidas como The Dark Sisters. Esse é o seu primeiro contato com as criaturas sobrenaturais que farão parte da sua vida dali pra frente.

Depois de ser sequestrada e descobrir que ela faz parte desse mundo e que seu irmão está sendo mantido em cativeiro ela é obrigada a concordar a fazer um extenso treinamento para desenvolver seus poderes, pois o chefe dos seus sequestradores, conhecido como Magister, os deseja muito e fará de tudo para conseguir ter Tessa em seu poder.

Mas eles não contavam com um Shadowhunter que estava investigando o homicídio de várias jovens e desaparecimentos de mundanos (seres humanos comuns) em sua cidade. Ele acaba chegando ao cativeiro de Tessa e a resgata, levando-a até o Instituto de Londres.

Daí então somos apresentados aos shadowhuntes do local, caçadores experientes em combate que mantêm a ordem entre o mundo sobrenatural e os mundanos. Will Herondale é um rapaz extremamente arrogante, bad boy e com um passado misterioso que conseguiu me conquistar desde o inicio; Jem é um garoto mais doce, que sempre da atenção na medida certa, engraçado e cavalheiro - me apaixonei por dois personagens no mesmo livro, coitada da Tessie; entre outros como Henry (ri muito com ele), Charlotte e Jessamine, além de três criados que roubam a cena em muitos momentos.

Agora Tessa tem que resolver em quem confiar e aprender a conviver com o fato que não é uma humana comum como sempre imaginou. Além da convivência em um local tão diferente de seu lar, ela tem que conseguir se manter a salvo do Magister e salvar seu irmão, que aparentemente continua sobre o poder de seu inimigo.


Preciso dizer o quanto eu amei esse livro, mesmo sendo uma leitura difícil - minha edição é em inglês, não sou especialista mas diria que o nível seria médio/difícil - eu consegui me divertir, me apaixonar e me encantar com essa Londres vitoriana. Os personagens me conquistaram, cada um com sua personalidade distinta e bem marcada, cada um com seu próprio passado conturbado e lidando do seu jeito para superar a dor e a agitação de nascer um shadowhunter.

Momento comparação: os personagens principais desse livro me lembram muito os de IM, principalmente Will/Jace, são praticamente iguais se não fosse a aparência. Me incomodou um pouco esse fato, por isso não consigo simpatizar tanto assim com o romance da protagonista por ele, sou Team Jem!! Sim, tem um inicio de triângulo amoroso no livro.

No todo é um livro incrível para quem gostou de Instrumentos Mortais e para aqueles que ainda não leram nada, como eu disse a única ligação dos dois é ser ambientada no mesmo mundo. (E alguns personagens que aparecem nas duas séries <3) Super recomendo os livros da Cassandra Clare, essa autora realmente consegue nos deixar malucos com seus enredos e narrativa.

Trilogia completa:


Sobre a autora:
Cassandra Clare nasceu em uma família americana no Teerã, Irã e passou grande parte de sua infância viajando pelo mundo com sua família, incluindo uma caminhada pelo Himalaia quando criança, que foi quando ela passou um mês vivendo na mochila de seu pai. Antes dos seus dez anos de idade ela morou na França, Inglaterra e Suíça. O fato de que sua família se mudava muito, ela encontrou familiaridade nos livros e estava sempre com um livro debaixo do braço. Ela passou seus anos de escola em Los Angeles, onde ela costumava escrever histórias para divertir seus colegas, incluindo um romance épico chamado "The Beautiful Cassandra", baseado na homônima história de Jane Austen.

Após a faculdade, Cassie viveu em Los Angeles e Nova York, onde trabalhou em várias revistas de entretenimento e até mesmo em alguns tablóides bastante suspeitos, onde ela relatou sobre a viagem ao mundo de Brad e Angelina e as avarias do guarda-roupa de Britney Spears. Ela começou a trabalhar no seu romance YA, Cidade dos Ossos, em 2004, inspirada na paisagem urbana de Manhattan, sua cidade favorita. Ela dedicou-se em tempo integral em sua ficção fantasia.

A primeira venda profissional de Cassie foi um conto chamado "The Girl’s Guide to Defeating the Dark Lord", em uma antologia Baen de fantasia humor. Cassie odeia trabalhar em casa sozinha, porque ela sempre se distrai por reality shows e as travessuras dos seus dois gatos, por isso ela geralmente se propõe a escrever em cafés e restaurantes locais. Ela gosta de trabalhar na companhia de seus amigos, que vêem que ela adere a seus prazos. 

Atualmente, reside em uma antiga casa vitoriana em Nova Iorque com seu noivo, seus gatos, e lotes e lotes de livros. A triologia The Mortal Instruments tem sido citada em muitas listas de Best-Sellers

© ATRASADA PARA O CHÁ- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por