Redes Sociais

[resenha] Harry Potter e a Pedra Filosofal por J.K. Rowling

Título original: Harry Potter and the Philosopher's Stone
Editora: Rocco
Autora: J. K. Rowling
Nº de Páginas: 264
Série: Harry Potter #1
Publicado em: 2000
Nota: 5/5 (favorito)

"... ele não podia saber que, neste mesmo instante, havia pessoas se reunindo em segredo em todo o país que erguiam os copos e diziam com vozes abafadas:
- A Harry Potter: o menino que sobreviveu!"
Todo mundo conhece a história desse livro - na verdade da série toda - mas eu senti que precisava resenhar e ter o registro das minhas impressões aqui no blog. Por isso, estou relendo toda a série pelo projeto Harry Potter (confira mais aqui) e vocês poderão conferir as resenhas de todos os livros aqui.

Eu possuo a primeira edição do livro, com as capas clássicas, mas pretendo adquirir outras versões, como por exemplo as edições inglesas em HC da editora ..... e o box recentemente lançado pela editora Rocco, com as ilustrações de ...........

No mundo de Harry Potter as pessoas comuns - os bruxos os chamam de trouxas - convivem com a magia, mas não a enxergam nem podem utilizar da mesma, portanto é como se ela nem existisse para eles. Sem saber que há túneis subterrâneos com cofres que guardam ouro, pedras preciosas e artefatos mágicos raros bem embaixo de Londres; ou que existem dragões, duendes e vampiros compartilhando o mesmo planeta com eles.

Mas como é possível que tudo isso não seja notado pelos trouxas? Essa é a principal função do Ministério da Magia, esconder toda a magia dos trouxas e controlar as criaturas mágicas para que não causem confusão. 

Nosso querido bruxinho cresceu na casa dos seus tios, os maiores trouxas do universo, os Dursley's insistem em dizer que seus pais morreram num acidente de carro mas não gostam de perguntas sobre eles, nem possuem fotos para que Harry possa saber como eles eram. Sua vida é bem difícil e ele sonha em um dia poder sair da casa dos tios. 

No seu aniversário de 12 anos seu sonho se torna realidade, quando cartas começam a chegar e trazem a maravilhosa notícia de que ele é um bruxo e que tem uma vaga na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, onde passará a maior parte do ano pelos próximos 7 anos de sua vida. Ele então é apresentado a o mundo que pertence e descobre lojas com itens mágicos, um esporte chamado Quadribol - onde se voa em vassouras - e ao banco dos bruxos Gringotes. Tem tanta coisa para conhecer que até mesmo o leitor fica perdido em tantas coisas boas. (eu ficaria um ano inteiro no Beco Diagonal, seis meses passaria dentro da livraria: Floreios e Borrões.)

Mas nem tudo são ótimas novidades. Harry descobre também o verdadeiro motivo de ser órfão e ter crescido com os tios. Seus pais foram assassinados pelo maior bruxo das trevas da história, Lord Voldermort, que também tentou matá-lo naquela noite mas alguma coisa em Harry Potter fez o bruxo enfraquecer e fugir, deixando o bebê com apenas uma cicatriz em sua testa. Por esse motivo ele se tornou famoso e todos conhecem sua história.

Em Hogwarts ele faz verdadeiros amigos e também alguns inimigos. Tem lições de voo com vassoura e a preparar poções, como transfigurar objetos e também Defesa contra as Artes das Trevas. E o mais importante é que ele descobre que Voldermort está tentando se reerguer e tem muitos aliados para isso, que talvez ele tenha que fazer alguma coisa para impedi-lo, mesmo que seja apenas um bruxo de doze anos.

Esse livro é incrível e a narrativa da autora é tão envolvente que é impossível largar a leitura para qualquer coisa, além do fato de que tem apenas 264 páginas fazendo com que a leitura termine antes do que gostaríamos. Super indico essa série e quando ler o primeiro volume vai ficar tão viciado quanto os diversos Pottermaníacos do mundo.

Sobre a autora:

A escritora britânica Joanne Kathleen Rowling nasceu na cidade de Yate, nas proximidades de Bristol, na Inglaterra, em 31 de julho de 1965. Ela se tornaria célebre pela criação do bruxinho Harry Potter, que lhe renderia sete volumes de uma série premiada e aceita quase unanimemente pela crítica e pelo público.Desde cedo a autora cultivava o gosto da leitura, e vários escritores despertaram na menina o desejo de ser uma escritora. Durante a infância ela nutria um amor incondicional por seus avós paternos, seus prediletos. Sua avó, Kathleen Ada Bulgen Rowling faleceu quando a garota tinha apenas 9 anos. Em sua homenagem, Joanne adota seu nome, representado pela letra ‘K’, para completar seu nome artístico – J.K. Rowling.


© ATRASADA PARA O CHÁ- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por