Redes Sociais

[resenha] A Menina Submersa por Caitlín R. Kiernan

Título original: The Drowning Girl: a memoir
Nº de Páginas: 320
Autor: Caitlín R. Kiernan
Editora: Darkside Books

Publicado em: 2014
Nota: 5/5

"Vou escrever uma história de fantasmas agora." ela datilografou."Uma história de fantasmas com uma sereia e um lobo." datilografou outra vez.
adicione no skoob / saiba mais / compre o seu exemplar 

A Menina Submersa foi publicado em 2014 pela editora Darkside Books e ganhou uma edição em capa dura esse ano. O meu exemplar é em brochura, eu adorei essa edição mas também pretendo comprar a de luxo em breve. Sim, vou ter as duas edições. 

Esse é um livro único, com uma história única e uma personagem um tanto que curiosa. Confesso que no inicio da leitura me senti perdida e a leitura ficou um pouco cansativa, já que não estava acostumada com o estilo da escrita da autora, mas para aqueles que sentirem o mesmo aqui vai um conselho: continue a leitura. 

Somos surpreendidos logo no inicio quando descobrimos que a personagem principal vai escrever um livro, portanto acompanhamos um livro dentro de outro livro (meio estranho mas é isso mesmo). E o leitor é surpreendido mais uma vez quando a mesma confessa que não é uma narradora confiável, pois é uma excelente mentirosa, por vezes voltando atrás e corrigindo alguns fatos. Além de tudo isso, também tem o fato de que ela têm problemas de memória, portanto não da para saber se o que leu aconteceu mesmo com ela.
"Pare com a bobagem e conte a história, Imp", datilografou Imp. Eu datilografei. "Conte a história ou não, mas pare de enrolar. Pare de procrastinar. É irritante."
Imp sofre de esquizofrenia desorganizada, assim como sua mãe e sua avó, como uma "maldição das mulheres de sua família". Ela nos conta sua história, voltando ao passado e nos descrevendo como esta no presente. O fato central da narrativa é o encontro dela com uma mulher nua na estrada, é através dai que acrescenta-se o lobo e a sereia na história.

Há um romance entre Imp e outra mulher, um casal lindo que tem altos e baixos. Achei linda a forma com que Abalyn consegue aceitar todos os problemas de sua parceira e estar ao seu lado nos piores momentos. Mas o romance não é o foco do livro, mas traz a sensibilidade e leveza que a narrativa necessitava. As páginas que abordam o casal é como um momento para tomar fôlego no meio de uma história tão tensa.

A intensidade de todas as cenas, a tensão que o leitor fica, sem saber o que é real ou imaginação da personagem, e a narrativa única da autora fazem jus ao elogio de Neil Gaiman: "Poucos escrevem como Caitlín." E também ao merecido prêmio Bram Stoker.

Assim que terminei a leitura sabia que iria necessitar de uma releitura para ter certeza de ter compreendido o livro e também por saudades da Imp. Fazia muito tempo que não acontecia de eu mal terminar a leitura e já querer começar novamente. 

A menina Submersa
Fecunda Ratis



"Mas a pior parte do quadro era uma tira de papel de arroz colada no canto esquerdo inferior da tela. Impressas no papel estavam as palavras "Ninguém nunca vai buscar você". - sobre o quadro Fecunda Ratis

Imp faz algumas descrições de quadros e de histórias que ela presenciou ou que a encantam, como por exemplo A Menina Submersa e também o Fecunda Ratis, além das diversas citações de músicas e autores como Lewis Carrol. Durante a leitura é impossível não pesquisar sobre os mesmos e conseguir assim, se sentir mais próximo da personagem.



Sobre a autora:

Caitlín R. Kiernan (1964) é autora de livros de ficção científica e fantasia dark, e paleontóloga. Escreveu dez romances, dezenas de histórias em quadrinhos e mais de 200 contos e novelas. Entre seus trabalhos, destacam-se os romances Silk (1998), Threshold (2001), ambos vencedores do International Horror Guild Award, e The Red Tree (2009); a série em quadrinhos The Dreaming, spin-off de Sandman, de Neil Gaiman, com quem também escreveu a novelização de Beowulf (2007). A Menina Submersa: Memórias conquistou os Prêmios Bram Stoker e James Tiptree, Jr., este dedicado a obras de ficção científica ou de fantasia que expandem e exploram a compreensão de gênero.
página no skoob / site oficial 
© ATRASADA PARA O CHÁ- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por