Resumo do mês (Novembro/2015)

Estou orgulhosa do meu desempenho nesse mês - pelo menos no quesito leituras - consegui ler 8 livros no total. Mas fiquei em falta com as atualizações do blog.. ainda vou conseguir me organizar certinho para sempre ter postagens fresquinhas para vocês. Confira a seguir os meus companheiros de Novembro:

Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando a jovem Clary decide ir para Nova York se divertir numa discoteca, ela nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece no ar e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.

O primeiro livro que terminei foi Cidade dos Ossos, decidi reler os dois primeiros volumes e terminar de vez com a série. Estou relendo Cidade das Cinzas agora - pelo kindle, graças a Deus tem a série completa no Unlimited - e adorando rever o casal Jace e Clary!! *-*

Percy Jackson é um meio-sangue. Filho de Poseidon, o deus do mar, com uma mortal, carrega a sina dos semideuses que povoam a mitologia: sair em perigosas jornadas, combater monstros, aplacar os ânimos dos deuses e, vez por outra, salvar a humanidade da destruição total. Além de tudo isso, ele vai a escola. Quando acaba o ano letivo, Percy e outros heróis recebem treinamento no Acampamento Meio-Sangue. As férias, porém, não serão moleza: as fronteiras mágicas que protegem o acampamento foram envenenadas e, a menos que um antídoto seja encontrado, o único porto seguro dos semideuses será destruído. Para salvá-lo, Percy precisará se aventurar no Mar de Monstros e confrontar um mistério atordoante sobre sua família - algo que o fará questionar se ser filho de Poseidon é uma honra ou uma terrível maldição.

 Continuando na vibe de releituras, estou estreando meus exemplares novos da série Percy Jackson e a leitura foi muito rápida e gostosa. Como o esperado de um livro do Rick Riordan!

 E se a temida profecia maia tivesse, de fato, se realizado em dezembro de 2012 e um mundo novo surgido, para apenas alguns sobreviventes? Um mundo completamente diferente, com novas regras e duas vidas: a primeira vida até os 70 anos, e, depois uma segunda vida, voltando aos 20 anos e indo até os 100. 150 anos no total, sem possibilidade de mortes prematuras. Sem doenças graves, sem desigualdade social, sem dinheiro...Num mundo assim, aparentemente perfeito, como seria essa sociedade? Como as pessoas se comportariam? Quais seriam suas maiores alegrias, medos e frustrações? Os escolhidos sobreviventes seriam pessoas melhores, e, portanto, merecedores dessa segunda chance?Se ficou curioso, te convido a entrar nesta história e refletir sobre tais possibilidades tão diferentes daquilo que conhecemos...

Eu participei do Booktour que a autora está promovendo por todo o Brasil e simplesmente adorei a leitura. Essa semana sai a resenha desse livro.

Uma impressionante técnica de recuperação e clonagem de DNA de seres pré-históricos foi descoberta. Finalmente, uma das maiores fantasias da mente humana, algo que parecia impossível, tornou-se realidade. Agora, criaturas extintas há eras podem ser vistas de perto, para o fascínio e o encantamento do público. Até que algo sai do controle. Em Jurassic Park, escrito em 1990 por Michael Crichton, questões de bioética e a teoria do caos funcionam como pano de fundo para uma trama de aventura e luta pela sobrevivência. O livro inspirou o filme homônimo de 1993, dirigido por Steven Spielberg, uma das maiores bilheterias do cinema de todos os tempos.

 Sou apaixonada por dinossauros até hoje e completamente viciada nos filmes do Jurassic Park, então poder conferir a história que inspirou a adaptação foi incrível. Eu indico à todos que leiam esse livro e essa edição da editora Aleph está impecável! Amei.

A jovem Jacinda é especial. Além de pertencer a uma espécie descendente de dragões cuja maior habilidade é poder alternar entre a forma humana e a animal - os draki -, ela é uma das únicas de seu clã que consegue cuspir fogo. Quando uma atitude rebelde ameaça a existência dos outros membros de sua comunidade, ela e sua família têm que fugir e viver disfarçadas entre os humanos. 
Na nova escola, Jacinda precisará esconder seu segredo de todos e aprender a controlar seu espírito draki, que teima em se manifestar logo na presença do belo e charmoso Will, um caçador de dragões. Os dois se apaixonam e irão fazer de tudo para que os muitos segredos e diferenças que os separam não os impeçam de viver esse amor. 

Desde o lançamento desse livro eu fiquei louca para lê-lo. Dragões são incríveis e minhas expectativas estavam muito altas, talvez por isso eu tenha me decepcionado tanto com Firelight. Mas explico melhor na resenha que sairá em breve. 

Tessa Russo é mãe de duas crianças e esposa de um renomado cirurgião pediatra. Apesar dos avisos de sua mãe, Tessa recentemente abriu mão de sua carreira pra se focar na família e na busca da felicidade doméstica. Ela parece destinada a viver uma boa vida.
Valerie Anderson é advogada e mãe solteira de Charlie que tem apenas 6 anos e nunca conheceu o pai. Depois de muitas decepções, ela desistiu do amor - e até mesmo das amizades - acreditando que é sempre mais seguro não ter muitas expectativas.
Embora as duas mulheres vivam no mesmo subúrbio de Boston, elas tem muito pouco em comum além do amor pelos filhos. Mas numa noite, um trágico acidente faz suas vidas se encontrarem de um jeito inesperado.
Em uma história alternativa e com vários pontos de vista, Emily Giffin nos emociona com um livro luminoso em que boas pessoas são pegas em circustâncias insustentáveis. Cada um sendo testado de maneiras que nunca pensaram ser possível. E cada um deles descobrindo o que realmente importa.

Eu enrolei bastante para ler esse livro e sinceramente não me agradou muito. Imaginava um enredo completamente diferente e o tema não me agrada nem um pouco... também explico melhor na resenha. Mas já adianto que a narrativa da autora continua sendo incrível!

Haley McWaid tem 17 anos. É aluna exemplar, disciplinada, ama esportes e sonha entrar para uma boa faculdade. Por isso, quando certa noite ela não volta para casa e três meses transcorrem sem que se tenha nenhuma notícia dela, todos na cidade começam a imaginar o pior. O assistente social Dan Mercer recebe um estranho telefonema de uma adolescente e vai a seu encontro. Ao chegar ao local, ele é surpreendido pela equipe de um programa de televisão, que o exibe em rede nacional como pedófilo. Inocentado por falta de provas, Dan é morto logo em seguida. Na junção dessas duas histórias está Wendy Tynes, a repórter que armou a cilada para Dan e que se torna a única testemunha de seu assassinato. Wendy sempre confiou apenas nos fatos, mas seu instinto lhe diz que Mercer talvez não fosse culpado. Agora ela precisa descobrir se desmascarou um criminoso ou causou a morte de um inocente. Nas investigações da morte de Dan e do desaparecimento de Haley, verdades inimagináveis são reveladas e a fragilidade de vidas aparentemente normais é posta à prova. Todos têm algo a esconder e os segredos se interligam e se completam em um elaborado mosaico de mistérios. Harlan Coben mais uma vez deixa o leitor sem ar. Cilada fala de culpa, luto e perdão em uma trama repleta de reviravoltas surpreendentes. Nada é o que parece e tudo pode ser desfeito até a última página.

Primeiro contato com o autor Harlan Coben e fiquei espantada com a forma que ele consegue conquistar o leitor, impossível largar o livro e a cada capítulo uma nova surpresa. O final é surpreendente... resenha sai semana que vem.


 Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em um aventura de épicas proporções. O mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.


E minha última leitura do mês foi Will & Will que me encantou e fiquei meio sem chão quando terminei. Uma história linda que me fez refletir sobre amizade e amor. Livro incrível que também indico para todos. (Primeira leitura no Kindle, tinha que ser especial) 

Postagens Populares do Mês:
  1.  Sorteio de Marcadores [1.163 visualizações]
  2. Vestibular 2016 - Apostilas do Guia do Estudante [54 visualizações]
  3. Trailer: O Caçador e a Rainha do Gelo [53 visualizações] 
  4. [resenha] A Menina Submersa por Caitlin R. Kiernan [40 visualizações]
  5. [resenha] A Última Princesa por Galaxy Craze [32 visualizações]
© ATRASADA PARA O CHÁ- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por